Template by Labellaluna®  
Tem Xeretando
PEGUE UMA
 
 
OLHA O SOM
 
ColdPlay
Violet Hill
RECADINHOS
 


eXTReMe Tracker
Orkut
 
É NÓIS
 
Sou Labellaluna®, 47 anos, webdesigner, Paulistana morando em Ribeirão Preto com minha mãe e separada. Na minha bolsa levo documentos, dinheiro, cartões de crédito e talões de cheque(claro né?), celular, cartões de visitas, bateria do notebook, mini cds com apresentações, batom, brilho, lápis de boca, óculos de sol, halls suggar free, escova de cabelos, escova de dentes, pasta de dentes, fio dental e algo mais... Querem saber?
Sou Ma... Corretora de Imóveis,morando no Recreio dos Bandeirantes,Cidade maravilhosa, casada, idade: pula esta parte...
Na minha bolsa carrego quase minha casa: sempre um batom, minhas escovas (de cabelo e dentes) , Hp Financeira, tabelas, óculos de sol e o que mais sua imaginação for capaz de pensar...

Sou Alma Cigana ( a Boa Esposa do Pensando ...), 51 anos, quase 52 (completo dia 14 de maio próximo), microempresária, Gaucha, resido em Cachoeirinha, região metropolitana de Porto Alegre com ele ( o Pensando) e nosso filho mais 4 gatos e 2 cadelas. Na minha bolsa levo tudo e mais um pouco; Documentos, carteira de Plano de Saúde, chaves, celular, niqueleira, agenda,caderneta para anotações e uma nécessaire contendo minha vida : pinça, base para as unhas, acetona, algodão, cotonete, bandaid, pente (prefiro), escova e pasta de dente, fio dental e pasmem!!!! Toalha higiênica, uma calcinha e absorvente que já fazem um ano graças a Deus não preciso mais usar;
mas sabe como é, né?
O seguro morreu de velho... Não pode faltar nunca um bom livro... O restante vocês tem total liberdade para imaginar.

SEGUIDORES
 
 
FAVORITOS
 
 
 
ULTRAPASSADAS
 
ARCAICAS
AGENDA
 
AGENDA VIP
 











VIPS DOS VIPS
 





NOSSOS MIMOS


UOL

QUANTA GENTE?
ESTILISTA
 

« Home | O Homem Reto - Por Claudia » | Amor Perfeito – por Labellaluna® » | Amor Exato - Por Claudia » | Orgasmo múltiplo masculino por Labellaluna® » | Mulher Sofre - Por Claudia » | O Beijo - por Labellaluna® » | Blefes - Por Claudia » | Aprenda como chamar a Policia..- Por Labellaluna® » | Relacionamentos - Por Claudia » | Homenagem às Mães - por Labellaluna® »

Síndrome do Pânico – por Labellaluna®

O que é ?

A "Síndrome do Pânico" é um quadro clínico no qual ocorrem crises agudas de ansiedade sem que haja um estímulo disparador compatível com a intensidade das crises. O indivíduo vive uma variedade de experiências intensas, desprazeirosas e estranhas para ele sem que consiga identificar, a princípio, o que as desencadeou. Este quadro clínico teve sua incidência aumentada dramaticamente nos últimos dez anos. Este aumento pode ser atribuído a modificações sócio-culturais e a uma maior possibilidade diagnóstica nos tempos modernos.
A característica principal do quadro clínico da "Síndrome do Pânico" são crises de ansiedade agudas, as chamadas crises de pânico. Estas se caracterizam pela súbita, inesperada e freqüentemente avassaladora sensação de terror e apreensão, acompanhada de sintomas somáticos em muitos órgãos e sistemas, como falta de ar, palpitações e sensação de desfalecimento. Os sinais e sintomas de uma crise de pânico são semelhantes aos que ocorrem durante um esforço físico intenso ou numa situação de risco de vida.

Principais Sintomas da Crise de Pânico:

A crise de pânico vem rapidamente e com severa angústia. A sua duração média é de 20 a 30 minutos, podendo variar de minutos a horas, atingindo seu ápice em aproximadamente 10 minutos. A freqüência de ocorrência das crises é variada e estas são em geral totalmente debilitantes, sendo usualmente seguidas de fadiga, conseqüência do desgaste gerado pela mesma.

Os Principais sintomas de uma crise de Pânico são:
  • Dor no peito


  • Palpitação


  • Falta de ar


  • Ondas de frio ou calor


  • Sudorese abundante e fria


  • Formigamento das mãos e pés


  • Tonteira, Vertigem, Instabilidade, Fraqueza, Sensação de desmaio


  • Sensação de engasgo


  • Tremores


  • Rigidez


  • Palidez


  • Reflexos intensificados (hipervigilância)


  • Sensação de morte ou loucura eminente


  • Sensação de perda de controle, dificuldades no pensamento linear e lógico
  • De onde vem?

    Distúrbios na capacidade homeostática do indivíduo geram, com o decorrer do tempo, uma fragilidade, a qual se faz sentir nos momentos em que a pessoa depara-se com sentimentos que exigem um esforço maior de adaptação. A partir da ocorrência da primeira crise o indivíduo passa a funcionar num círculo vicioso no qual o medo de ter crise precipita a própria crise.

    A "Síndrome do Pânico" ocorre duas vezes mais em mulheres do que em homens, sendo sua maior incidência entre os 18 e 35 anos. É estatisticamente mais freqüente em indivíduos que tenham algum familiar que apresente o quadro. Observa-se uma freqüência acima da média de casos de prolapso da válvula mitral entre indivíduos que apresentam este distúrbio.

    A ingestão de algumas drogas como cocaína, maconha, crack, ecstasy, podem aumentar a atividade e o medo, facilitando a eclosão de um quadro de "Síndrome do Pânico". As crises de pânico não tratadas podem evoluir para uma série de fobias, limitando a liberdade do indivíduo, podendo enclausurá-lo em sua própria casa durante décadas.

    Como tratar ?

    Tratamento Psicológico - O Psicólogo busca auxiliar o cliente no desenvolvimento de seu auto-suporte. Procura facilitar a pessoa a entrar mais em contato com suas sensações, por exemplo através do trabalho corporal (ex.: respiração). Visa proporcionar ao cliente a oportunidade de experimentar a possibilidade de correr riscos com seu próprio suporte, dentro do ambiente "seguro" proporcionado pelo espaço psicoterapêutico, solidificando sua autoconfiança.

    Uso de Medicação - A medicação pode ser utilizada para aliviar o sofrimento geralmente dramático imposto pela "Síndrome do Pânico", porém não modifica os fatores geradores deste quadro. A especialidade médica responsável por este tipo de tratamento é a Psiquiatria. Usualmente se utiliza uma associação de antidepressivos e ansiolíticos. Existem também algumas pesquisas a cerca do uso de medicação similar a usada em casos de epilepsia.

    OBSERVAÇÃO: Normalmente uma associação de tratamento psicoterápico e medicamentoso traz excelentes resultados.


    Fonte geocities.com

    A Yoga, relaxamento e reorganização dos chacras também são ótimos para melhora da SP

    Marcadores:

    Na Bolsa da: Regiane Moreira em sábado, 21 de julho de 2007 ás 7/21/2007 11:43:00 PM **
    * *


    Nó!
    Muito bacana esse blog!
    e muito úteis, as dicas.

    Xeretado por: Anonymous Johnn. | 22 de julho de 2007 21:02  

    Tenho uma amiga com sindrome do panico, é horrivel depois de quatro anos ela esta superando

    Xeretado por: Anonymous Anonymous | 25 de julho de 2007 17:20  

    Oi querida,

    Minha mãe teve síndrome do pânico e sei bem o que ela e toda a familia sofreram. Ótimo seu post, muito explicativo.

    Vale usar também a homeopatia no tratamento. Funciona.

    Beijo grande

    Xeretado por: Anonymous Bruna | 26 de julho de 2007 14:43  

    Bacana vc estar informando sobre a SdP! Eu tenho uma amiga que sofre desse mal e posso garantir q o apoio da família e amigos é fundamental!
    Te desejo um ótimo final de semana!
    Bjos,
    Paulinha

    Xeretado por: Anonymous Paula | 27 de julho de 2007 19:30  

    Olá,Claudia e Bella!
    Otimo post da Bella!
    Estou passando pra desejar um Fim de Semana bem Gostoso!
    Beijussssss,
    NINA SMART.

    Xeretado por: Anonymous Smartgirl | 28 de julho de 2007 12:08  

    Conheço pessoas que já passaram por isso, e acreditem, é assustador. Se bem que ultimamente, dada as condições de violência por que passa o Brasil, tenho evitado, na medida do possível, sair de casa. Sabe aquela coisa de pedir prá boaesposa botar uma mini e sairmos por aí, azarando, passeando só por passear? Nem pensar...parar no sinal à noite...nem pensar...ir assistir à pré-estréia do filme no cinema, e sair caminhando de mãos dadas depois? nem pensar...sentar num banco de praça, e pegar o solzinho numa manhã de frio? muito menos. Resumindo...embora não seja uma síndrome individual, passou a ser uma síndrome social.
    Beijos menina...e claro, tá na hora de vocês irem defender o Guto, que está em maus lencóis.
    Nunca vi tanta fã que esse rapaz tem.

    Xeretado por: Anonymous Pensando | 31 de julho de 2007 10:13  

    minha mãe tem, é uma judiação. dá vontade de tirar de dentro dela e4sse despero q ngm sabe de onde vem...mas ela não quer ir no psicólogo pq tem mta gente ignorante q acha q só louco vai em psicólogo e psiquiatra...Santa ignorância! Bjo miga, saudades

    Xeretado por: Anonymous Godoya | 1 de agosto de 2007 04:31  

    Felizmente até hoje ainda não senti isso ;-)

    Xeretado por: Anonymous Moura ao Luar | 2 de agosto de 2007 16:13  

    Criei um blog para compartilhar a minha experiencia com a Sindrome do Panico.
    Deem uma olhada, pode ter coisas interessantes: http://fuiaoinfernoevoltei.blogspot.com/

    Xeretado por: Anonymous Anonymous | 9 de janeiro de 2008 07:36  

    Links to this post

    Criar um link

    Layout Exclusivo - Labellaluna® Web