Template by Labellaluna®  
Tem Xeretando
PEGUE UMA
 
 
OLHA O SOM
 
ColdPlay
Violet Hill
RECADINHOS
 


eXTReMe Tracker
Orkut
 
É NÓIS
 
Sou Labellaluna®, 47 anos, webdesigner, Paulistana morando em Ribeirão Preto com minha mãe e separada. Na minha bolsa levo documentos, dinheiro, cartões de crédito e talões de cheque(claro né?), celular, cartões de visitas, bateria do notebook, mini cds com apresentações, batom, brilho, lápis de boca, óculos de sol, halls suggar free, escova de cabelos, escova de dentes, pasta de dentes, fio dental e algo mais... Querem saber?
Sou Ma... Corretora de Imóveis,morando no Recreio dos Bandeirantes,Cidade maravilhosa, casada, idade: pula esta parte...
Na minha bolsa carrego quase minha casa: sempre um batom, minhas escovas (de cabelo e dentes) , Hp Financeira, tabelas, óculos de sol e o que mais sua imaginação for capaz de pensar...

Sou Alma Cigana ( a Boa Esposa do Pensando ...), 51 anos, quase 52 (completo dia 14 de maio próximo), microempresária, Gaucha, resido em Cachoeirinha, região metropolitana de Porto Alegre com ele ( o Pensando) e nosso filho mais 4 gatos e 2 cadelas. Na minha bolsa levo tudo e mais um pouco; Documentos, carteira de Plano de Saúde, chaves, celular, niqueleira, agenda,caderneta para anotações e uma nécessaire contendo minha vida : pinça, base para as unhas, acetona, algodão, cotonete, bandaid, pente (prefiro), escova e pasta de dente, fio dental e pasmem!!!! Toalha higiênica, uma calcinha e absorvente que já fazem um ano graças a Deus não preciso mais usar;
mas sabe como é, né?
O seguro morreu de velho... Não pode faltar nunca um bom livro... O restante vocês tem total liberdade para imaginar.

SEGUIDORES
 
 
FAVORITOS
 
 
 
ULTRAPASSADAS
 
ARCAICAS
AGENDA
 
AGENDA VIP
 











VIPS DOS VIPS
 





NOSSOS MIMOS


UOL

QUANTA GENTE?
ESTILISTA
 

sábado, 25 de agosto de 2007

Transtornos de Personalidade – por Labellaluna®

O que são os transtornos de personalidade?
Os transtornos de personalidade afetam todas as áreas de influência da personalidade de um indivíduo, o modo como ele vê o mundo, a maneira como expressa as emoções, o comportamento social. Caracteriza um estilo pessoal de vida mal adaptado, inflexível e prejudicial a si próprio e/ou aos conviventes. Essas características, no entanto apesar de necessárias não são suficientes para identificação dos transtornos de personalidade, pois são muito vagas. A maneira mais clara como a classificação deste problema vem sendo tratada é através da subdivisão em tipos de personalidade patológica.

Generalidades
Para se falar de personalidade é preciso entender o que vem a ser um traço de personalidade. O traço é um aspecto do comportamento duradouro da pessoa; é a sua tendência à sociabilidade ou ao isolamento; à desconfiança ou à confiança nos outros. Um exemplo: lavar as mãos é um hábito, a higiene é um traço, pois implica em manter-se limpo regularmente escovando os dentes, tomando banho, trocando as roupas, etc. Pode-se dizer que a higiene é um traço da personalidade de uma pessoa depois que os hábitos de limpeza se arraigaram. O comportamento final de uma pessoa é o resultado de todos os seus traços de personalidade. O que diferencia uma pessoa da outra é a amplitude e intensidade com que cada traço é vivido.

Transtorno de Personalidade Anti-Social
Como se caracteriza ?
Caracteriza-se pelo padrão social de comportamento irresponsável, explorador e insensível constatado pela ausência de remorsos. Essas pessoas não se ajustam às leis do Estado simplesmente por não quererem, riem-se delas, freqüentemente têm problemas legais e criminais por isso. Mesmo assim não se ajustam. Freqüentemente manipulam os outros em proveito próprio, dificilmente mantêm um emprego ou um casamento por muito tempo.

Aspectos essenciais
Insensibilidade aos sentimentos alheios
Atitude aberta de desrespeito por normas, regras e obrigações sociais de forma persistente.
Estabelece relacionamentos com facilidade, principalmente quando é do seu interesse, mas dificilmente é capaz de mantê-los.
Baixa tolerância à frustração e facilmente explode em atitudes agressivas e violentas.
Incapacidade de assumir a culpa do que fez de errado, ou de aprender com as punições.
Tendência a culpar os outros ou defender-se com raciocínios lógicos, porém improváveis.

Transtorno de Personalidade Borderline (Limítrofe)
Como se caracteriza ?

Caracteriza-se por um padrão de relacionamento emocional intenso, porém confuso e desorganizado. A instabilidade das emoções é o traço marcante deste transtorno, que se apresenta por flutuações rápidas e variações no estado de humor de um momento para outro sem justificativa real. Essas pessoas reconhecem sua labilidade emocional, mas para tentar encobri-la justificam-nas geralmente com argumentos implausíveis. Seu comportamento impulsivo freqüentemente é autodestrutivo. Estas pessoas não possuem claramente uma identidade de si mesmas, com um projeto de vida ou uma escala de valores duradoura, até mesmo quanto à própria sexualidade. A instabilidade é tão intensa que acaba incomodando elas próprias que em dados momentos rejeitam a si mesmas, por isso a insatisfação pessoal é constante.

Aspectos essenciais
Padrão de relacionamento instável variando rapidamente entre ter um grande apreço por certa pessoa para logo depois desprezá-la.
Comportamento impulsivo principalmente quanto a gastos financeiros, sexual, abuso de substâncias psicoativas, pequenos furtos, dirigir irresponsavelmente.
Rápida variação das emoções, passando de um estado de irritação para angustiado e depois para depressão (não necessariamente nesta ordem).
Sentimento de raiva freqüente e falta de controle desses sentimentos chegando a lutas corporais. Comportamento suicida ou auto-mutilante.
Sentimentos persistentes de vazio e tédio.
Dúvidas a respeito de si mesmo, de sua identidade como pessoa, de seu comportamento sexual, de sua carreira profissional.

Transtorno de Personalidade Dependente
Como se caracteriza ?
Caracterizam-se pelo excessivo grau de dependência e confiança nos outros. Estas pessoas precisam de outras para se apoiar emocionalmente e sentirem-se seguras. Permitem que os outros tomem decisões importantes a respeito de si mesmas. Sentem-se desamparadas quando sozinhas. Resignam-se e submetem-se com facilidade, chegando mesmo a tolerar maus tratos pelos outros. Quando postas em situação de comando e decisão essas pessoas não obtêm bons resultados, não superam seus limites.

Aspectos essenciais
É incapaz de tomar decisões do dia-a-dia sem uma excessiva quantidade de conselhos ou reafirmações de outras pessoas.
Permite que outras pessoas decidam aspectos importantes de sua vida como onde morar, que profissão exercer.
Submete suas próprias necessidades aos outros.
Evita fazer exigências ainda que em seu direito.
Sente-se desamparado quando sozinho, por medos infundados.
Medo de ser abandonado por quem possui relacionamento íntimo.
Facilmente é ferido por crítica ou desaprovação.

Transtorno de Personalidade Ansiosa (evitação)
Como se caracteriza?
Caracteriza-se pelo padrão de comportamento inibido e ansioso com auto-estima baixa. É um sujeito hipersensível a críticas e rejeições, apreensivo e desconfiado, com dificuldades sociais. É tímido e sente-se desconfortável em ambientes sociais. Tem medos infundados de agir tolamente perante os outros.

Aspectos essenciais
É facilmente ferido por críticas e desaprovações.
Não costuma ter amigos íntimos além dos parentes mais próximos.
Só aceita um relacionamento quando tem certeza de que é querido.
Evita atividades sociais ou profissionais onde o contato com outras pessoas seja intenso, mesmo que venha a ter benefícios com isso.
Experimenta sentimentos de tensão e apreensão enquanto estiver exposto socialmente.
Exagera nas dificuldades, nos perigos envolvidos em atividades comuns, porém fora de sua rotina. Por exemplo, cancela encontros sociais porque acha que antes de chegar lá já estará muito cansado.



Fonte: Psicosite.com.br

Fora essas ainda existem os transtornos de personalidade Histriônica, Esquizóide, Obsessiva e Paranóide que ficarão para uma outra oportunidade pois o post já está extenso demais..rss

Essa música, que acho maravilhosa, dedico a minha mana Blue que faz aniversário dia 29 de agosto...
Parabéns mana... que vc conquiste tudo que deseja... Vc sabe do que é capaz...
Beijo imenso meu pra vc

FELIZ ANIVERSÁRIO CLAUDIA

Marcadores:

Na Bolsa da: Regiane Moreira ás 8/25/2007 08:39:00 PM **
* * *Comments * *Leia o Blog News*

sábado, 18 de agosto de 2007

beleza e sedução - por claudia

Cedo teve consciência de seu poder de sedução.
Olhares eram dirigidos a ela constantemente. Curtia brincadeiras, principalmente
a de olhar com olhos semicerrados. Convite mudo, pensavam. Andava com um
sensual balancear dos quadris, e as mãos passeavam pelos cabelos, enrolando-os
no alto da cabeça, para que logo caíssem sobre os ombros como uma cascata.
Já tinha a sensualidade declarada através daquela voz rouca, que mais se
acentuava quando queria exuberância nas suas aparições. Seios fartos, sempre
soltos, eram verdadeiro convite à contemplação. Tinha mania de mordiscar os
lábios, e umedecia-os com a língua , como se pedisse beijos. Sair sem rumo
pelas ruas , exercer seu fascínio, sentir seu domínio... Corpo, puro aroma de almíscar!
O tempo voa...Um dia, acorda se perguntando o que, de fato, buscara na vida .
Até quando teria sua beleza e o poder de sedução? Reflete sobre a voracidade
do tempo, percebendo o vazio de sua existência. Olha-se no espelho, vê as
finas rugas desenhadas em torno dos olhos, e os lábios, já sem o antigo frescor.
Sente, então, o sabor do sal misturado ao aroma de almíscar, que vai se
desvanecendo, enquanto todos os olhos do mundo parecem zombar dessa
estranha sensação que envolve seu ser. A vida perdera o colorido,
transformando-se num filme em preto e branco Caminhando pelas ruas, busca
outros rumos, evitando rotas tempestuosas. Quem sabe, ainda não
encontraria enredos que, mais do que um novo epílogo, dessem novas
profundidades para a sua história? Uma coisa era certa: olhando sob esse
ângulo, a vida se tornava muito mais sedutora!

Belvedere

Na Bolsa da: Regiane Moreira ás 8/18/2007 07:11:00 PM **
* * *Comments * *Leia o Blog News*

sábado, 11 de agosto de 2007

Pai – por Labellaluna®

Hoje está sendo difícil postar... Caí exatamente na comemoração do dia dos pais... Pois é, o meu pai, há 1 ano e 2 meses não convive mais conosco em carne e a saudade é imensa...
Gostaria de colocar aqui apenas uma homenagem singela a todos os pais, encarnados ou desencarnados...

Ser Pai

Ser pai é acima de tudo,
Não esperar recompensas.
Mas ficar feliz caso e quando cheguem.
É saber fazer o necessário por cima e por dentro da incompreensão.
É aprender a tolerância com os demais e exercitar a dura intolerância (mas compreensão) com os próprios erros.

Ser pai é aprender errando, a hora de falar e de calar.
É contentar-se em ser reserva, coadjuvante, deixado para depois.

Mas jamais falar no momento preciso.

É ter a coragem de ir adiante,
Tanto para a vida quanto para a morte.
É viver as fraquezas que depois corrigirá no filho,
Fazendo-se forte em nome dele e de tudo o que terá de viver para compreender e enfrentar.

Ser pai é aprender a ser contestado mesmo quando no auge da lucidez.
É esperar.
É saber que experiência só adianta para quem a tem, e só se tem vivendo.

Portanto, é agüentar a dor de ver os filhos passarem pelos sofrimentos necessários, buscando protegê-los sem que percebam, para que consigam descobrir os próprios caminhos.

Ser pai é saber e calar.
Fazer e guardar.
Dizer e não insistir.
Falar e dizer.
Dosar e controlar-se.

Dirigir sem demonstrar.
É ver dor, sofrimento, vício, queda e tocaia, jamais transferindo aos filhos o que, a alma, lhe corrói.

Ser pai é ser bom sem ser fraco.
É jamais transferir aos filhos a quota de sua imperfeição, o seu lado fraco, desvalido e órfão.

Ser pai é aprender a ser ultrapassado, mesmo lutando para se renovar.
É compreender sem demonstrar, e esperar o tempo de colher, ainda que não seja em vida.

Ser pai é aprender a sufocar a necessidade de afago e compreensão.
Mas ir às lágrimas quando chegam.

Ser pai é saber ir-se apagando à medida em que mais nítido se faz na personalidade do filho, sempre como influência, jamais como imposição.
É saber ser herói na infância, exemplo na juventude e amizade na idade adulta do filho.
É saber brincar e zangar-se.

É formar sem modelar, ajudar sem cobrar, ensinar sem o demonstrar, sofrer sem contagiar, amar sem receber.

Ser pai é saber receber raiva, incompreensão, antagonismo, atraso mental, inveja, projeção de sentimentos negativos, ódios passageiros, revolta, desilusão e a tudo responder com capacidade de prosseguir sem ofender; de insistir sem mediação, certeza, porto, balanço, arrimo, ponte, mão que abre a gaiola, amor que não prende fundamento, enigma, pacificação.

Ser pai é atingir o máximo de angústia no máximo de silêncio.

O máximo de convivência no máximo de solidão.

É, enfim, colher a vitória exatamente quando percebe que o filho a quem ajudou a crescer já, dele, não necessita para viver.

É quem se anula na obra que realizou e sorri sereno, por tudo haver feito para deixar de ser importante.

A/D


Pai.. Sei que você sabe o que sinto... Só gostaria de poder te dizer mais uma vez que você soube como ninguém, ser PAI... Te Amo.
Um Feliz dia dos Pais...
Beijo grande a todos...

Marcadores:

Na Bolsa da: Regiane Moreira ás 8/11/2007 12:17:00 AM **
* * *Comments * *Leia o Blog News*

sábado, 4 de agosto de 2007

Quanto Vale um Amor - Por Claudia

Agora, enquanto escrevo, há gente se apaixonando. Gente se encontrando, se olhando nos olhos e tentando ver no outro o que não tem em si. Gente esperançosa, cheia de vontade de começar, com um coração zero quilômetro… Sem riscos, sem arranhões, com motor potente e pronto para rodar mil estradas se for necessário… Tudo por causa do sonho de viver um amor.
Enquanto escrevo, há gente se separando. Gente que viveu tudo que havia pra viver junto com uma outra pessoa. Gente que viu um relacionamento passar por fases de alegria e tristezas. Gente que brigou, se desgastou, se humilhou, se atirou de mil poços na tentativa de não perder o que já estava perdido. Gente que está sofrendo a dor da separação, ainda que seja uma separação tranquila, correta e cordata. Gente com um coração quebrado, cheio de caquinhos, com medo do futuro, com medo da solidão e da saudade. Gente triste por causa do amor.
Enquanto escrevo, há gente sem dormir por causa do amor. Gente conversando, pensando, sentindo, chorando, gritando, discutindo. Gente tentando chegar a um acordo, tentando acertar as arestas, tentando melhorar as coisas, se esforçando. Gente pedindo mais uma chance, pedindo para que o outro não faça as malas, gente fazendo promessas, gente fazendo esforço pra mudar o que o outro não acha legal. Gente avaliando prós e contras, gente abrindo mão do que valoriza pra si mesmo… Só para manter um pouco mais o seu amor.
Neste minuto, enquanto escrevo, há gente solitária sofrendo. Gente olhando pela janela, gente rolando na cama, gente do lado do telefone, gente nas salas de bate-papo, gente esperando um chamado, um milagre, um acontecimento para que chegue alguém especial. Alguém que mude sua vida. Alguém por quem valha a pena deixar a segurança da solidão. Gente sonhando, gente chorando, gente bebendo nas mesas de bar… Gente esperando ser arrebatada, consolada e restaurada pelo amor.
Bem agora tem também gente muito feliz. Gente fazendo amor, gente dormindo abraçada, gente trocando palavras doces no telefone, gente fazendo planos, gente pintando paredes de apartamento novo, gente experimentando vestido de casamento, gente sorrindo pra lua. Gente que vive o frio na barriga que é a entrega, o encontro. Gente se deliciando com a felicidade de ter alguém a seu lado - mesmo que seja difícil. Gente que topou e correspondeu ao desafio do amor.
Agora, agorinha mesmo, deve ter muita gente pensando em amores que já se foram. Gente olhando fotos, cartas antigas. Gente sonhando com quem já morreu, gente pensando no porquê do afastamento, gente pensando em como era bom quando aquela pessoa estava lá. Gente com saudade de um jeito único de olhar, de falar, de tocar, de sentir. Gente com vontade de fazer o tempo voltar só pra tudo ser tão bom quando era quando o amor estava por perto.
Há também gente como eu, pensando sobre o amor. Pensando em como ele é delicioso e difícil. Pensando em como fazê-lo dar certo. Pensando no quanto ele vale.
Eu não sei quanto vale um sorriso, um telefonema certo no fim do dia, um colo, uma massagem, um cheiro, uma aliança, um passeio de mão dadas, um desejo de futuro. Não sei quanto vale uma atenção especial, não sei quanto vale a fidelidade, a dedicação, a convivência. Não sei até que ponto um abraço, um cartão, uma declaração de amor… Até que ponto isso tudo vale. Não sei se todas as delícias sofridas de se viver junto valem mais que a segurança e a liberdade egoísta da solidão. Não sei.
Nesse momento, tem muita gente, como eu, tentando descobrir quanto vale um amor. Eu acho que um amor vale muito. Em alguns casos, vale quase tudo.
Só espero que minhas apostas não sejam altas demais.
A/D


Na Bolsa da: Regiane Moreira ás 8/04/2007 03:43:00 PM **
* * *Comments * *Leia o Blog News*

Layout Exclusivo - Labellaluna® Web