Template by Labellaluna®  
Tem Xeretando
PEGUE UMA
 
 
OLHA O SOM
 
ColdPlay
Violet Hill
RECADINHOS
 


eXTReMe Tracker
Orkut
 
É NÓIS
 
Sou Labellaluna®, 47 anos, webdesigner, Paulistana morando em Ribeirão Preto com minha mãe e separada. Na minha bolsa levo documentos, dinheiro, cartões de crédito e talões de cheque(claro né?), celular, cartões de visitas, bateria do notebook, mini cds com apresentações, batom, brilho, lápis de boca, óculos de sol, halls suggar free, escova de cabelos, escova de dentes, pasta de dentes, fio dental e algo mais... Querem saber?
Sou Ma... Corretora de Imóveis,morando no Recreio dos Bandeirantes,Cidade maravilhosa, casada, idade: pula esta parte...
Na minha bolsa carrego quase minha casa: sempre um batom, minhas escovas (de cabelo e dentes) , Hp Financeira, tabelas, óculos de sol e o que mais sua imaginação for capaz de pensar...

Sou Alma Cigana ( a Boa Esposa do Pensando ...), 51 anos, quase 52 (completo dia 14 de maio próximo), microempresária, Gaucha, resido em Cachoeirinha, região metropolitana de Porto Alegre com ele ( o Pensando) e nosso filho mais 4 gatos e 2 cadelas. Na minha bolsa levo tudo e mais um pouco; Documentos, carteira de Plano de Saúde, chaves, celular, niqueleira, agenda,caderneta para anotações e uma nécessaire contendo minha vida : pinça, base para as unhas, acetona, algodão, cotonete, bandaid, pente (prefiro), escova e pasta de dente, fio dental e pasmem!!!! Toalha higiênica, uma calcinha e absorvente que já fazem um ano graças a Deus não preciso mais usar;
mas sabe como é, né?
O seguro morreu de velho... Não pode faltar nunca um bom livro... O restante vocês tem total liberdade para imaginar.

SEGUIDORES
 
 
FAVORITOS
 
 
 
ULTRAPASSADAS
 
ARCAICAS
AGENDA
 
AGENDA VIP
 











VIPS DOS VIPS
 





NOSSOS MIMOS


UOL

QUANTA GENTE?
ESTILISTA
 

sábado, 8 de setembro de 2007

Transtornos de Personalidade II – por Labellaluna®

Como havia dito faltaram alguns transtornos de personalidade no post anterior..
Então agora, finalizando, vamos a eles...

Transtorno de Personalidade Histriônica
Como se caracteriza?
Caracteriza-se pela tendência a ser dramático, buscar as atenções para si mesmo, ser um eterno "carente afetivo", comportamento sedutor e manipulador, exibicionista, fútil, exigente e lábil (que muda facilmente de atitude e de emoções).

Aspectos essenciais

Busca freqüentemente elogios, aprovações e reafirmações dos outros em relação ao que faz ou pensa.
Comportamento e aparência sedutores sexualmente, de forma inadequada.
Abertamente preocupada com a aparência e atratividade físicas.
Expressa as emoções com exagero inadequado, como ardor excessivo no trato com desconhecidos, acessos de raiva incontrolável, choro convulsivo em situações de pouco importância.
Sente-se desconfortável nas situações onde não é o centro das atenções.
Suas emoções apesar de intensamente expressadas são superficiais e mudam facilmente.
É imediatista, tem baixa tolerância a adiamentos e atrasos.
Estilo de conversa superficial e vago, tendo dificuldades de detalhar o que pensa

Transtorno de Personalidade Esquizóide
Como se caracteriza ?
Primariamente pela dificuldade de formar relações pessoais ou de expressar as emoções. A indiferença é o aspecto básico, assim como o isolamento e o distanciamento sociais. A fraca expressividade emocional significa que estas pessoas não se perturbam com elogios ou críticas. Aquilo que na maioria das vezes desperta prazer nas pessoas, não diz nada a estas pessoas, como o sucesso no trabalho, no estudo ou uma conquista afetiva (namoro). Esses casos não devem ser confundidos com distimia.

Aspectos essenciais

Poucas ou nenhuma atividade produzem prazer.
Frieza emocional, afetividade distante.
Capacidade limitada de expressar sentimentos calorosos, ternos ou de raiva para como os outros.
Indiferença a elogios ou críticas.
Pouco interesse em ter relações sexuais.
Preferência quase invariável por atividades solitárias.
Tendência a voltar para sua vida introspectiva e fantasias pessoais.
Falta de amigos íntimos e do interesse de fazer tais amizades.
Insensibilidade a normas sociais predominantes como uma atitude respeitosa para com idosos ou àqueles que perderam uma pessoa querida recentemente.

Transtorno de Personalidade Obsessiva (anancástica)
Como se caracteriza ?
Tendência ao perfeccionismo, comportamento rigoroso e disciplinado consigo e exigente com os outros. Emocionalmente frio. É uma pessoa formal, intelectualizada, detalhista. Essas pessoas tendem a ser devotadas ao trabalho em detrimento da família e amigos, com quem costuma ser reservado, dominador e inflexível. Dificilmente está satisfeito com seu próprio desempenho, achando que deve melhorar sempre mais. Seu perfeccionismo o faz uma pessoa indecisa e cheia de dúvidas.

Aspectos essenciais

O perfeccionismo pode atrapalhar no cumprimento das tarefas, porque muitas vezes detém-se nos detalhes enquanto atrasa o essencial.
Insistência em que as pessoas façam as coisas a seu modo ou querer fazer tudo por achar que os outros farão errado.
Excessiva devoção ao trabalho em detrimento das atividades de lazer.
Expressividade afetiva fria.
Comportamento rígido (não se acomoda ao comportamento dos outros) e insistência irracional (teimosia).
Excessivo apego a normas sociais em ocasiões de formalidade.
Relutância em desfazer-se de objetos por achar que serão úteis algum dia (mesmo sem valor sentimental)
Indecisão prejudicando seu próprio trabalho ou estudo.
Excessivamente consciencioso e escrupuloso em relação às normas sociais.

Transtorno de Personalidade Paranóide
Como se caracteriza ?
Caracteriza-se pela tendência à desconfiança de estar sendo explorado, passado para trás ou traído, mesmo que não haja motivos razoáveis para pensar assim. A expressividade afetiva é restrita e modulada, sendo considerado por muitos como um indivíduo frio. A hostilidade, irritabilidade e ansiedade são sentimentos freqüentes entre os paranóide. O paranóide dificilmente ri de si mesmo ou de seus defeitos, ao contrário ofende-se intensamente, geralmente por toda a vida quando alguém lhe aponta algum defeito.

Aspectos essenciais

Excessiva sensibilidade em ser desprezado.
Tendência a guardar rancores recusando-se a perdoar insultos, injúrias ou injustiças cometidas.
Interpretações errôneas de atitudes neutras ou amistosas de outras pessoas, tendo respostas hostis ou desdenhosas. Tendência a distorcer e interpretar maleficamente os atos dos outros.
Combativo e obstinado senso de direitos pessoais em desproporção à situação real.
Repetidas suspeitas injustificadas relativas à fidelidade do parceiro conjugal.
Tendência a se autovalorizar excessivamente.
Preocupações com fofocas, intrigas e conspirações infundadas a partir dos acontecimentos circundantes.

Fonte: Psicosite.com.br

Beijo a todos

Marcadores:

Na Bolsa da: Regiane Moreira ás 9/08/2007 08:32:00 PM **
* * *Comments * *Leia o Blog News*

sábado, 1 de setembro de 2007

como encarar a vida - por claudia

Essa questão de "como encarar a vida", é muito divertida, convenhamos, pois cada pessoa tem uma maneira peculiar, toda sua, de encarar e viver a vida.

E todos estão certos. Cada qual à sua maneira, sempre terá razão. O que é certo para alguns, poderá ser errado para outros.

Desde que seja de uma maneira honesta, sem procurar prejudicar ninguém, não se pode levantar críticas contra suas atitudes.

Não temos o direito de achar que alguém está errado, apenas porque quer viver de uma ou outra maneira. Existe uma coisinha chamada "livre arbítrio", que permite que cada qual disponha de sua vida a seu bel prazer.

Esse direito contudo, apenas cessa quando começa a interferir com a vida de outras pessoas. Da mesma maneira que não gostamos que interfiram em nossa vida, devemos respeitar o direito dos outros de vivê-la à sua maneira.

Como o caso dos fumantes por exemplo, não podemos criticá-los por serem fumantes. Eles podem dispor de sua saúde como quiserem. Apenas pode-se criticar o fato deles sempre insistirem em fumar perto de não fumantes. Se querem que seu direito de fumar seja respeitado, devem também respeitar o direito dos não fumantes, que é respirar ar puro...

Mudando de exemplo, podemos notar que existem pessoas que estão sempre esperando uma ajuda inesperada para acertar sua vida e, nessa esperança, quase sempre ficam fora da realidade, porque deixam de tomar certos rumos na vida, só contando com a ajuda que virá de algum lugar, ou de alguém.

Não se pode querer provar que a realidade não é feita de sonhos, e que por vezes é cruel com as pessoas sonhadoras. Sempre existirão exemplos de pessoas que conseguiram realizar sonhos "impossíveis".

A "pequena" diferença que existe, é que essas pessoas vencedoras, foram atrás de seus objetivos, ao invés de ficar esperando que as coisas acontecessem.

Recebi de uma pessoa amiga, uma frase muito interessante, atribuída a Albert Einstein, que diz o seguinte:

"Há duas formas para viver sua vida: Uma é acreditar que não existe milagre. A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre."

A interpretação a esta mensagem me parece clara.

"Acreditar que não existe milagre". Com isto, nosso amigo quis dizer que não podemos ficar sentados esperando que o "milagre" ou seja, que as coisas aconteçam, temos que fazer nossa parte, estudar, trabalhar, definir objetivos, e ir buscá-los.

Sem nosso esforço pessoal, só esperando que outros façam por nós, ou que o Amigão venha resolver o problema, minhas crianças, a pobre vaquinha "se atolar-se-á". Não podemos realmente acreditar que um milagre venha consertar nossa situação.

Agora, "acreditar que todas as coisas são um milagre", faz todo o sentido.

Não tenham dúvidas de que ao conseguirmos realizar um sonho, ao conseguirmos atingir um objetivo pelo qual desenvolvemos nosso trabalho, direcionamos nossos esforços, podemos considerar essa vitória como um milagre.

Um milagre sim. Mas um milagre de nosso trabalho, de nossa capacidade. Um milagre fruto de algo muito real, que é nosso desempenho pessoal. E convenhamos, quanto mais difícil e cheio de obstáculos seja esse caminho, melhor é o sabor, maior será o milagre. O nosso milagre.

Da mesma maneira não podemos desejar que outros sejam obrigados a fazer as coisas como queremos que sejam feitas, salvo quando for um trabalho remunerado. Aí sim, podemos exigir eficiência, e que tudo corra conforme nossos desejos. Para isso estamos pagando. E mesmo assim, sujeito a ressalvas, pois não podemos comandar a personalidade de todos. É preciso respeitar, para sermos respeitados.

Existe um certo tipo de crítica que nunca é bem recebido, pois ninguém gosta de ver seu trabalho diminuído, quando feito de boa vontade. Se o trabalho apresentado não nos agrada, apenas devemos pedir que seja refeito, sem críticas ofensivas, que nunca são bem recebidas, pois não é nada agradável fazer um trabalho com a maior boa vontade, e, apenas porque não chegamos nos objetivos que não foram bem explicados ou bem entendidos, sejamos obrigados a escutar uma série de desaforos.Esperando que cada qual consiga realizar seu "Milagre Pessoal"

Marcial Salaverry


Na Bolsa da: Regiane Moreira ás 9/01/2007 07:38:00 PM **
* * *Comments * *Leia o Blog News*

Layout Exclusivo - Labellaluna® Web